23.1.17

A DANÇA DO PODER!

pais atentos e preocupados em criarem filhos livres e felizes, estão abrindo mão do uso do poder para educarem suas crianças

mas fomos criados pelo poder para um dia ter poder e não vamos nos livrar disso somente mudando a atitude em relação as crianças, é preciso um pouco mais de processo para que o poder seja desinvestido e não regalado aos filhos para que eles exerçam o poder sobre os pais

nessa dança do poder vemos pais deixarem de bater em seus filhos para agora apanharem deles, pais deixarem de mandar para serem mandados por eles

é necessário desinvestir o poder para que ninguém precise assumi-lo, muito menos uma criança que nem capacitada para isso está

o poder é sustentado pela ameaça, pela recompensa e até pela explicação, tanto de pais para filhos como de filhos para pais

e como se cria um filho sem explicar o porque ele deveria fazer do jeito dos pais, ou sem oferecer uma recompensa para que faça do jeito dos pais, ou ainda sem a ultima carta na manga, ameaçá-lo caso não faça do jeito dos pais

deixar as crianças fazerem o que querem, do jeito que querem e como quiserem é transferir o poder a elas, e assim elas aprendem a viver a grande ilusão de que tem o poder e vão seguir a mesma cartilha, tentando convencer por explicação, oferecendo recompensas ou partindo para a ameaça fazendo seus pais de refém

o poder é exercido por aquele que acredita que as coisas devam acontecer de um jeito já determinado

abrir mão do poder sem transferi-lo para o outro é entrar em relação com a criança, com a situação, com as emoções, liberar todas essas estagnações e agir

para isso é preciso disposição, tempo, recursos biológicos, amadurecimento emocional, autorresponsabilidade...tudo o que um adulto estaria pronto para ter

mas parece que não fomos criados para nos tornarmos adultos, por isso nos falta intimidade com essas características da condição biológica do adulto

espero que não seja tarde para que essa humanidade de adultos atrofiados desenvolva sua adultisse em tempo de criar a vida em sua plenitude e integridade para todos










18.1.17

"JORNADA DA SINGULARIDADE"

estamos iniciando nosso segundo ano da jornada autopoietica onde a cada encontro mensal lançamos um tema/provocação/ponto de partida para criarmos experimentações de liberação de fluxos da vida em sua potência

a jornada da singularidade acontecerá em tempos e processos diferentes das anteriores e das que estarão por vir

vamos nos reunir em grupos de 4 a 6 pessoas para termos tempo e espaço para um olhar mais atento as singularidades de cada um incluindo atendimentos individuais da técnica alexander, thetahealing e do biomagnetismo como praticas que nos apoiam na afirmação de nossas conexões primordiais

a jornada é aberta a todos e acontece em piracaia-sp em terras amalaya

as datas disponíveis serão:

30 e 31 de janeiro
ou
6 e 7 de fevereiro
ou
14 e 15 de fevereiro
ou
21 e 22 de fevereiro

chegada as 11h e termino as 17h do dia seguinte

para maiores informações e inscrição escreva para anavidaativa@gmail.com


     

10.1.17

CAPITÃO FANÁTICO!

perdemos as conexões primordiais

conexões primordiais capazes de sustentar e liberar todos os movimentos para que as relações aconteçam em fluxo e criação

sem as conexões primordiais ativadas, buscamos compensações em conexões secundarias, uma substituição precária e ineficiente

por isso todo movimento de mudança acabada sendo “mais do mesmo”

por maior e mais extrema que seja a mudança, seguimos reproduzindo a vida que não queremos mais ter

está em cartaz um filme que ilustra bem isso, “capitão fantástico”

um casal que decide sair do sistema com seus filhos mas acaba reproduzindo o mesmo sistema, pois deixa de ser escravo desse sistema da vida do senso comum, mas continua escravo na preparação insana da luta contra esse mesmo sistema

não transmuta para vida criadora, segue estagnado preso a luta, ao ativismo, a referencia de que a vida é esse sistema

porém, esse sistema é efeito de um modo de vida e não a causa

lutar contra ele é arriscar a vida por muito pouco, ou como no final do filme, entrar em um acordo e ficar no meio do caminho, na ilusão que encontrou o caminho do meio

capitão fantástico torna-se assim o capitão fanático que não entra no radicalismo (aprofundar a raiz) mas no extremismo (antagonista do centro)

ainda falando sobre o filme, as atuações são ótimas, a produção é linda, mas o filme causa a ilusão que está retratando uma alternativa ao sistema

na minha perspectiva, caímos facilmente nessas ilusões porque estamos vivendo desconectados das conexões primordiais

conexões que existem no nível físico, emocional e anímico, onde uma sustenta e fortalece a outra, criando uma atmosfera que possibilita viver uma vida criadora e produtora de si mesmo, na coerência entre sentir, pensar e agir

por aqui estamos desinvestindo a escolaridade com praticas de ativação das conexões primordiais que permitem que a vida aconteça em seu fluxo criador, para que possamos viver a vida fantástica e surpreendente, livres das seduções da vida fanática e doente

11.11.16

É DESCONSTRUINDO QUE SE CRIA!

crescemos na era do conhecimento, em um momento onde adquirir saberes, acumular conhecimento, ser bom aluno, ter um diploma...era muito valorizado

entramos na era da criação, onde por mais que lemos mais um livro, fazemos mais um curso, concluímos mestrados e doutorados...as problemáticas das relações e das emoções não se resolvem

isso não desqualifica o conhecimento, mas muda totalmente a relação com ele, deixa de ser uma aquisição para tornar-se um encontro de criação

isso não é uma verdade absoluta, mas sim uma perspectiva que estamos experimentando na vida diária na criação do amalaya

partimos do principio que já não sabemos mais como sabíamos tempos atrás, que nossos conhecimentos de outrora não resolvem os problemas atuais

começamos a ampliar nossas percepções e encontramos o sentir, as emoções que geram nossas ações

emoções que não são qualificadas, nem classificadas, ou julgadas, ou resolvidas pelo conhecimento

são emoções sentidas e percebidas

o reconhecimento dessas emoções sem desvio do conhecimento (que julga, classifica, qualifica, analisa...) leva a uma transformação, como aquela historia das ondas e partículas da física quantica que a observação transforma a qualidade da energia

observar as emoções que nos invadem quando nos sentimos aprisionados em crenças, hábitos e padrões, transforma a qualidade da emoção

a emoção deixa de ser estagnada para tornar-se fluxo e então uma emoção fluida nos leva a uma ação atualizada e precisa

surge um paradoxo da criação - é preciso desconstruir para que surja a criação

essa será a vivência de nossa ultima jornada do ano, jornada do labirinto que acontecerá nos dias 28 e 29 de novembro

maiores informações escreva para anavidaativa@gmail.com

28.10.16

JORNADA DO LABIRINTO!

nesse processo de 7 meses de jornada autopoietica passamos por muitos processos, um de cada vez e tudo ao mesmo tempo

enraizamos na conexão da integridade

criamos espaços vazios onde acessamos todas as possibilidades

transformamos erros e acertos em celebração

conectamos por todas as nossas relações

expressamos nossa autocriação

vivemos o dentro e o fora

tocamos o mistério

uma coisa de cada vez e tudo ao mesmo tempo

na jornada do labirinto, a de numero 8, vamos viver a experiência dos caminhos do meio, da periferia e do centro

fora e dentro em união

as idas e vindas da criação

na construção da lucidez de muitas dimensões que nos permeiam

de uma composição que vai alem da compreensão da mente deslocada

ampliando a percepção para a velocidade que estamos vivendo nesse momento onde a rede está ativa e tudo acontece ao mesmo tempo, o tempo todo, mesmo que possamos perceber uma coisa de cada vez

jornada do labirinto acontecerá nos dias 28 e 29 de novembro

para mais informações e inscrição escreva para anavidaativa@gmail.com


17.10.16

PROGRAMAÇÃO DE OUTUBRO NO AMALAYA!

nosso dia t será no dia 30 de outubro

um dia de celebração

estamos acostumados a celebrar nossas conquistas, mas celebrar nossas derrotas é transformador

não é que erramos ou nos frustramos e celebramos como se nada tivesse acontecido

mas existe uma perfeição nos erros e nos desencontros e ganhar a percepção dessa perfeição faz do erro um grande acerto para seguir na autoconstrução consciente da vida

por isso todos os meses nos juntamos para celebrar nossas percepções que se atualizam a cada experimento e experiência de vida

é um dia aberto para receber a todos em amalaya

a participação é gratuita e pedimos que tragam um delicioso prato (sua melhor receita) e bebidas para compor nossa mesa

mais informações e endereço para quem ainda não sabe chegar aqui escreva para anavidaativa@gmail.com

dia t de outubro - dia 30 a partir das 11h sem horário para terminar

na programação de outubro também teremos a jornada da presença que acontecerá nos dias 25 e 26

vamos seguindo!

8.10.16

O PARADOXO DA PRESENÇA!

de modo geral acredita-se que estar presente é estar concentrado em alguma ação 

ter a mente controlando o momento sem se deixar levar por outros pensamentos

não poderia imaginar alguém mais ausente ao executar esse exercício

o grande paradoxo da presença é que ela acontece quando algo em nós se ausenta

algo como controle mental

quando o controle mental se ausenta inicia-se a abertura de caminhos para os sentidos

então é preciso evitar se distrair com os sentidos para que as sensações se apresentem

não se apegue as sensações para que a percepção surja

a percepção entra em deslocamento

pouco a pouco a presença invade

entra-se no caminho da relação

possibilitado pela ausência de hábitos e crenças que levaria ao automatismo ou ao julgamento, ou ressentimento, ou planejamento, etc, etc

nessa ausência encontra-se o vazio

e todas as possibilidades se abrem

então surge o caminho, um caminho único

o caminho da criação

e nessa criação atualizada apresenta-se o presente

ha que ausentar-se de si mesmo para estar presente



jornada da presença

dias 25 e 26 de outubro

mais informações pelo email anavidaativa@gmail.com