28.10.16

JORNADA DO LABIRINTO!

nesse processo de 7 meses de jornada autopoietica passamos por muitos processos, um de cada vez e tudo ao mesmo tempo

enraizamos na conexão da integridade

criamos espaços vazios onde acessamos todas as possibilidades

transformamos erros e acertos em celebração

conectamos por todas as nossas relações

expressamos nossa autocriação

vivemos o dentro e o fora

tocamos o mistério

uma coisa de cada vez e tudo ao mesmo tempo

na jornada do labirinto, a de numero 8, vamos viver a experiência dos caminhos do meio, da periferia e do centro

fora e dentro em união

as idas e vindas da criação

na construção da lucidez de muitas dimensões que nos permeiam

de uma composição que vai alem da compreensão da mente deslocada

ampliando a percepção para a velocidade que estamos vivendo nesse momento onde a rede está ativa e tudo acontece ao mesmo tempo, o tempo todo, mesmo que possamos perceber uma coisa de cada vez

jornada do labirinto acontecerá nos dias 28 e 29 de novembro

para mais informações e inscrição escreva para anavidaativa@gmail.com


2 comentários:

Anônimo disse...

Ana,

Tenho 54 anos e só comecei a frequentar uma escola com 19 anos, mesmo morando sempre em centros urbanos.

Minha mãe era contra a escola e assim nunca matriculou a mim ou meus outros 3 irmãos no ensino formal. Também não fez Home Schooling: ela apenas criou um ambiente em casa que incentivava a leitura e a curiosidade natural das crianças. Claro que sentimos os impactos da convivência social, mas acabamos nos harmonizando com o mundo lá fora.

Como não havia Conselhos Tutelares ela pode fazer isso sem maiores consequências. Hoje temos uma vida igual a de todo mundo e eu e dois de meus irmãos damos aulas em universidades, inclusive meu irmão é doutor em educação (eu tenho mestrado).

Há uma grande diferença entre ensino e educação e isso precisa ser discutido pela sociedade.

Abs.

Sérgio


Laryssa Chaves disse...

Que incrível. Sua mãe era uma mulher a frente do seu tempo. Vcs encontraram alguma dificuldade pra trabalhar?