25.6.15

SER OU TER!

uma amiga querida me pergunta ``agora que sabemos, o que fazemos da nossa vida, da nossa existencia?``

um caminho a seguir será estar mais atento ao SER do que ao TER

o problema é que com o nosso distanciamento do SER desde a mais tenra infância, confundimos muito e acabamos investindo no TER mesmo querendo SER

pensamos assim

eu SOU mãe - e invisto em TER filhos
eu SOU artista - e invisto em TER uma profissão
eu SOU maria - e invisto em TER um nome
eu SOU discípulo - e invisto em TER um mestre
eu SOU um mestre - e invisto em TER discípulos 
eu SOU alto - e invisto em TER um padrão corporal
eu SOU medrosa - e invisto em TER medo
eu SOU uma boa pessoa - e invisto em TER reconhecimento e aceitação 
eu SOU saudável - e invisto em TER saúde
eu SOU um ativista - e invisto em TER confrontos
eu SOU religioso - e invisto em TER uma religião
eu SOU inteligente - invicto em TER conhecimento
etc, etc, etc

o SER não é TER uma referencia, uma aparência, uma profissão, um nome, uma devoção, uma pratica, uma função, um ideal… 

assim o SER será somente um funcionário do TER, obedecerá regras, jogará o jogo pre estabelecido, precisará de leis, de comando, de ordem, de punição, de reconhecimento, de recompensa, de significado, de metas, de controle, de segurança, de garantia…

então o que é o SER?

o SER é o SER da potência 
o SER da criação
o SER que se auto produz e que se cria constantemente
o SER que é responsável pela realidade que vive
o SER do inédito, que pode TER muitas coisas mas não cai na ilusão e no comodismo de TER, e continua o encontro com o SER
o SER que é composto por muitos fluxos onde alguns fluem, outros estagnam-se, e que estão sempre em transformação com a relação
o SER do mundo próprio que relaciona-se constantemente com o meio ambiente
o SER da relação 
o SER em criação

é isso que precisamos aprender a acessar, ja que nascemos com esse acesso, mas que desde nosso nascimento aprendemos a desinvestir esse caminho do SER e batalhamos para que nossa vida TENHA sentido

a vida do SER não precisa TER sentido, a vida do SER é legítima e incondicional

e como viver isso no cotidiano?

reaprendendo a viver no presente, no aqui e agora
deixar de investir em ideais, na esperança de que um dia tudo vai melhorar, nos planos, na especulação…

investir no sentir, nas percepções, na intuição, no vazio da mente que nos coloca em contato com as mil possibilidades

agir com coragem - ação do coração

medite diariamente, esvazie a mente, entre em contato com o SER, torne-se o SER

mas não se iluda porque voce poderá simplesmente TER uma pratica de meditação

e o que precisamos é SER a meditação


4 comentários:

Ceila Santos disse...

Ai, Ana, querida, que vontade de de "ter" por perto...risos!

Eu comecei a perceber essa confusão quando me toquei que a dor que me movia no mundo não era sentida, mas uma posse. Eu tinha tomado dor, eu tinha engolido muita dor que não era minha. Esse pronome possessivo é um danado porque sintetiza as relações: meus filhos e a gente toma posse e quem tem poder age na hierarquia e manda.
Vivo agora essa percepção ainda mais enraizada na minha relação com dinheiro diante da minha ação com mundo. Quem ama e confia na ação presente recebe esse ciclo do fluxo de amor e confiança... Mas quando a gente reflete isso e tem medo, percebo que a ação do hoje fica vinculada ao futuro...o "como" parece uma pergunta que nos coloca na desconfiança, faz sentido?

Luciana disse...

Como eu queria viver a vida desse jeito,mas como tenho dificuldade. Aquela ansiedade, criação de expectativas, busca de metas, projetos , e ainda, pra completar, a culpa por sentir tudo isso e não ter força pra mudar.

Lindo blog.

Ninho na Tv disse...

Oi Ana, td bom? Estamos com um programa de tv e web para pais, educadores e amigos da infância, chamado "Ninho na Tv" www.ninhonatv.com.br e gostaria MUITO de filmar um bate papo com vc. Existe essa possibilidade? Pode passar seu contato pra conversarmos melhor? Beijos querida professora inesquecível!! Fabiana Godoy

ana thomaz disse...

oi Fabiana querida, vamos conversar sim.
me escreve no email. anavidaativa@gmail.com
beijo grande