28.5.13

A PERFEIÇÃO DA VIDA!

não há duvidas que estamos melhorando!

melhorando o que está ruim...

melhorando uma cultura e um sistema, que gera impotência, desejo de poder (sobre os outros), de destruição de nossa existência plena

há tempos atrás, alguem que falasse algo subversivo ao sistema corria grande risco de ser torturado e até morto

melhoramos, não somos mais torturados e mortos pelo poder do sistema

pois o sistema está fortalecido e absorve a subversão, exemplo disso é a existencia do departamento de sustentabilidade dentro dos bancos! e daqui a pouco teremos escolas desescolarizadas...mas só na teoria

enquanto isso continuamos adoecendo, nos torturando e até morrendo por nosso modo de vida

na minha percepção a historia é assim:

somos seres biológicos e culturais

nossa biologia é criadora de cultura

cultura é um sistema fechado que nos permite o desenvolvimento de nossos processos

a pergunta é, por que criamos uma cultura que é anti biológica?

por que nossa condição biologia cria uma cultura que desinveste a própria existência?

pois estamos vivendo a cultura da doença, da necessidade de ter um "seguro saúde"; nos submetemos a trabalhos que não nos inspiram ou que não são frutos de nossa inspiração; estamos distante da natureza,  de nossa natureza; respiramos um ar de péssima qualidade, bebemos agua contaminada; sentimos dores nas costas, sentimos cansaço, preguiça; nos alimentamos de veneno; e já nem sabemos mais qual o nosso desejo mais latente

criamos essa cultura porque estamos biologicamente desequilibrados, descoordenados, porque desinvestimos nossos corpos

chamo de corpo a composição de muitas forças, emocionais, racionais, instintivas, intuitivas, cognitivas, anímicas, etc, etc

um corpo desequilibrado, descoordenado, impotente, cria uma cultura desequilibrada, descoordenada e impotente

enquanto não reorganizarmos nossa condição biológica, enquanto não colarmos nossa existência a sua força criadora (processo autopoetico), todas as mudanças em nossa cultura será só a melhora do que está ruim, e continuaremos a nos destruir, a perder a grande possibilidade da vida plena e potente

para isso precisamos trabalhar em nós e não na cultura

cada vez que trabalhamos a cultura isolada de seu criador (nós) alimentamos e melhoramos o que está ruim, investimos na sobrevivencia, e deixamos para trás a vida que não temos ideia que podemos viver

precisamos para de reclamar, de lutar, de nos colocarmos no lugar de vitima; precisamos assumir a responsabilidade e insistir na verdadeira mudança, aquela que transmuta, que muda o paradigma e devolve dignidade a vida

muita coisa a ser feita, muitas lutas e combates, mas em nós mesmos, reconstruir nossos corpos, liberar todas as forças que nos compõe

a vida é perfeita! um corpo desinvestido cria uma cultura destruidora do próprio corpo

um corpo investido criará uma cultura potencializadora desse corpo.

essa é a perfeição da vida!



6 comentários:

Anônimo disse...

Ana.... penso muito nessa questao do corpo.... Essa "separação" entre corpo e mente que nossa cultura criou é bem apropriada para os fins dessa cultura... Uma vez li no gaiarsa que a psicanalise do freud era a psicanalise de uma mente sem corpo. Uma mente dominada pela sociedade, um corpo sem vontade e sem sabedoria... Se pensarmos em um recem nascido... Como seu corpo sabe e fala.... Nao fosse isso, nao estariamos aqui... Cada vez que te leio desinvisto mais de coisas que vao contra nosso biologico....... Vc e uma inspiracao
Eliene

Maíra disse...

Ana, voce me inspira demais. Quando vejo seu vídeo e leio seu texto, parece que fui eu que escrevi, pois é exatamente o que eu penso.
Concordo em gênero número e grau com absolutamente TUDO neste texto. Essa separação do corpo/mente, essa hierarquia mente sobre o corpo, e mais, o abandono das necessidades do corpo (prazer, lazer, atividade física, alimentação) em prol de "sobrevivencia" é a maior estupidez humana! Me lembro dos anos que 'perdi' sentada na cadeira anotando as dezenas de besteiras que os professores me ensinaram, desde a escola até a faculdade... e quando voce chega na vida, alguma daquelas anotações faz sentido? NOOOOT. E lá vai você ter que aprender tudo que nao aprendeu nos anos que perdeu se preparando/estudando... esse é o resumo da minha vida, mas acho que é sistemica, entao tudo bem, é a vida como ela está mas não como ela é. Felizmente podemos mudar!

joelle disse...

oi Ana (agora eu sei que a palavra OI esta uma palavra tupi)

Ana estou aqui em Alter do chao uma lugar meravilhosa entra floresta e Rio um de rios mas lindo da amazonia
depois do rio negro. cada fim de semana chega as pessoas de Santarem botando o som altissimo com motor poderos no rio cada vezes estou me perguntando "como estes pessoas pode ser tao deconectade. quer diser que se vc mora em SP ok e um cidade deconectada mesma, mas aqui ? que acontece com nosso monde nossa vida ???? as pessoas de perdem

Luli disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luli disse...

Muito bom!
Gosto muito de pensar que tudo o que é verdadeiro e bom nunca exclui outra verdade. A perfeição no enxergar a vida humana é quando todas as suas dimensões (biológica e cultural, individual e coletiva, científica e religiosa, enfim...) não se excluem ou se antagonizam, mas se completam e se enriquecem... A perfeição é sustentável

Anônimo disse...

Ana! Que delícia ouvir o Gutto no Educartis!!

Tanta lucidez.... não dá nem para saber se é genético, ou se é próprio da juventude, ou se tem a ver com a desescolarização... Ou se é tudo isso junto!!